Todos sabemos o quanto em termos de tecnologia as coisas mudam tão rápido. As ideias são diversas, muitas sendo colocadas em prática através do conceito de Startups (“empresas jovens com modelos de negócios “repetíveis” e escaláveis…”). Mesmo com todas essas novas tecnologias e as novas empresas que a representam, todos temos que concordar haver uma empresa que, digamos, literalmente lidera por muito tempo em principal mercado para no qual se propôs atuar e essa empresa é a Google.

Bem, não é preciso dizer, mas a principal atuação da Google está no mercado das buscas e na venda de anúncios que são espalhados por toda a parte, seja em desktops, tablets e, principalmente em aparelhos celulares, tanto nos navegadores de internet, quanto nos aplicativos desses últimos.

O acrônimo RCS diz respeito a Rich Communication Services (RCS) e você pode saber mais a respeito numa série de dois posts do nosso blog, iniciando aqui.

Ok, mas o que a Google tem a ver com o RCS? Como pode deixar de acontecer com qualquer empresa grande, a Google rapidamente percebeu que com tantos aplicativos de chat (bate-papo), provavelmente, num futuro bem próximo, o melhor local para se fazer presente com os seus anúncios será nesses aplicativos. Como assim?

Imagine você usando um desses aplicativos e, numa conversa qualquer, você faz um convite ao seu interlocutor para jantar fora, por exemplo, e, de repente, um anúncio aparece sugerindo um restaurante. Uma vez que a tecnologia RCS permite a utilização de diversos recursos “ricos”, tais como: cores e ícones personalizados, imagens de alta definição, vídeos, links, etc., todos formam uma pacote perfeito de ferramentas para atuação da Google no que ela mais entende.

Até o próximo!