A tecnologia, quando bem usada, tem feito o nosso dia a dia, sem dúvida, bem melhor. Quando mal usada, pode ser pode gerar consequências catastróficas. Além disso, há uma outra coisa muito “chata” quando pensamos em tecnologia que é a quantidade acrônimos (siglas) e nomes originados das mais diversas tecnologias. Um desses nomes dá título a esse artigo e é: White-Label Software.

Embora possa parecer complicado, White-Label Software nada mais é que um software desenvolvido e mantido por uma determinada empresa, mas usado por outras. Imagine uma agência de marketing precise de um determinado software para ações de sms marketing, mas ela mesma não pode desenvolver. A solução então é ir em busca de um desenvolvedor específico desse sofware que pode ser hospedado pela agência, pode receber formatações, tais como logotipo e cores, da agência, etc.

Em resumo, a empresa “por trás” do software não aparece, mas outras empresas o usarão e aplicarão sobre o mesmo as caraterísticas delas para que, desse jeito, o software seja usado pelos usuários finais, sem que o mesmos saibam. O termo White Label significa: etiqueta branca, logo, seria como se nos entregassem a garrafa de uma bebida qualquer e nós fossemos os responsáveis em aplicar uma etiqueta à mesma.

Até o próximo!