Em nosso último artigo falamos sobre os 4Ps do Mobile Marketing (Portabilidade, Personalização, Proximidade e Presença). Hoje vamos conhecer duas ferramentas para análise de concorrência.


Analisando as etapas do funil de vendas

O funil de vendas é composto por cinco etapas:

Awareness (consciência): momento em que o consumidor conhece a marca e/ou o produto;
Engagement (engajamento): momento em que se inicia e se desenrola alguma interação;
Consideration (consideração): momento em que o consumidor considera a possibilidade de compra;
Purchase (compra): momento em que a compra ocorre efetivamente;
Loyalty (lealdade): momento posterior a compra no qual o consumidor passa a trabalhar como um “advogado” da marca, ou seja, além de continuar comprando produtos da mesma, faz questão de recomenda-la.

Na prática, um jeito interessante de avaliação pode ser feito através de uma planilha na qual dentro de cada um dos itens acima são listadas algumas perguntas que serão avaliadas através de pontuações. Por exemplo, dentro de awareness, uma pergunta útil é: o site e o aplicativo das empresa conseguem ser encontrados através de uma busca via dispositivo móvel?

Dentro de engagement uma pergunta possível é: os usuários conseguem acessar o website da empresa através das duas principais plataformas mobile, iOS e Android? E assim sucessivamente.

Observe abaixo a imagem de uma planilha (em inglês) que pode ser usada para isso.

Análise SWOT

O acrônimo SWOT refere-se a:

Strengths: forças;
Weakness: fraquezas;
Opportunities: oportunidades;
Threats: ameaças;

A análise SWOT é bastante conhecida dos profissionais de marketing em geral e consiste simplesmente em relacionar o que consideramos como forças, fraquezas, oportunidades e ameaças, comparando a nossa empresa com o mercado que a mesma participa. Uma vez a relação concluída é hora de trabalhar principalmente nas fraquezas e ameaças, sem deixar de incrementar as forças e as oportunidades.

Abaixo segue exemplo de como pode ser um documento para análise SWOT.

Até o próximo!